Arquivo da categoria: Pesquisa

Quantidade de páginas do livro

No post anterior, foi definido os detalhes de produção gráfica do livro e as especificações técnicas.

Nesse post eu vou mostrar como eu fiz para saber o número de páginas que o livro teria, antes mesmo dele ser ilustrado.

Bom, na verdade não tem segredo. A primeira coisa que eu fiz foi fragmentar o texto da história em pequenos blocos. Para cada bloco eu fiz um desenho esboçando a ideia contida no texto.

O objetivo foi encontrar uma relação entre número de páginas e a quantidade de ilustrações que fosse suficiente para se contar a história, que não se prolongasse demais e que também não fosse corrido demais.

Veja alguns exemplos de como ficou.

Talvez isso possa ser considerado como um primeiro storyboard, em fase embrionária… bem básico mesmo. Você podem perceber também que há adaptações/correções no próprio texto, que ainda estava bruto.

Nesse primeiro teste, consegui adaptar o texto em 23 páginas ilustradas.

Quando se projeta um livro, ele deve possuir o número de páginas múltiplo de 4 (na grande maioria dos casos), portanto com as 23 páginas ilustradas + capa e verso + contra capa e verso = 27 páginas, então arredondando pra cima, o livro teria 28 páginas para ser projetado.

Bom é isso… até o próximo post!

Anúncios

Produção Gráfica

Esta é a primeira etapa, onde o livro começa a tomar sua forma. A partir das especificações técnicas, definidas a seguir, é que os trabalhos de ilustração e diagramação serão desenvolvidos.

Foi realizada uma pesquisa de campo, observando os livros infantis nas estantes das livrarias. Nota-se que o formato vertical é o mais aplicado, seguido do formato quadrado e por último, os livros de formato horizontal.

Continuar lendo

Etiquetado , ,

Como nasce um livro infantil?

Nesse post eu vou explicar bem rapidamente como um livro infantil nasce e como é o processo de criação na perspectiva do ilustrador. A tarefa de criação de um livro infantil envolve basicamente a figura do escritor, do editor e do ilustrador.

Geralmente tudo começa quando o escritor manifesta interesse em publicar um livro e entra em contato com uma editora, a partir daí se a idéia for acatada, a maioria das decisões já fica a cargo da própria editora, como por exemplo, a escolha do ilustrador que trabalhará no livro. Dificilmente uma prévia parceria entre escritor e ilustrador, ante a aprovação da editora, será aceita. O escritor geralmente não participa da escolha do ilustrador e também não acompanha as etapas de produção das ilustrações, salvo nos casos em que o escritor é o próprio ilustrador.

Com os originais aprovados, a editora busca um ilustrador para trabalhar no livro. Geralmente o ilustrador, depois de contratado, só recebe o texto para trabalhar as ilustrações e uma sugestão do estilo do desenho a ser adotado, eventualmente é comunicado sobre os possíveis formatos do livro. O ideal, na palavra do ilustrador é que ele seja livre para criar, em qualquer formato. Também há casos em que antes de contratar o ilustrador, a editora já tem um projeto gráfico pronto para o livro, algumas preferem até enviar o texto já diagramado.

Sobre escolhas de detalhes técnicos de produção e acabamentos especiais, como uso de cores especiais, formatos diferenciados, relevos, tipo de encadernação, uso de verniz ou hot-stamping etc., estes na maioria das vezes ficam a cargo da editora. A não ser que o ilustrador seja contratado para também realizar esta tarefa, o que é muito raro.

Continuar lendo

%d blogueiros gostam disto: