Produção Gráfica

Esta é a primeira etapa, onde o livro começa a tomar sua forma. A partir das especificações técnicas, definidas a seguir, é que os trabalhos de ilustração e diagramação serão desenvolvidos.

Foi realizada uma pesquisa de campo, observando os livros infantis nas estantes das livrarias. Nota-se que o formato vertical é o mais aplicado, seguido do formato quadrado e por último, os livros de formato horizontal.

Em relação aos tipos de encadernação, a capa dura e lombada quadrada predominam, pois são considerados ideais por conferir ao livro uma maior rigidez e durabilidade, no entanto, encontram-se livros grampeados quando estes possuem poucas páginas (até mais ou menos 32), como uma alternativa mais econômica.

O formato quadrado me chamou a atenção pela diferenciação da própria forma, pois o formato vertical e o horizontal são facilmente encontrados em cadernos, diários, folhas, jornais etc. Outro ponto forte desse formato, é que ele permite ao ilustrador trabalhar seus desenhos utilizando a página simples, que favorece cenas com detalhes, closes, trabalhar as características dos personagens e também utilizar a página dupla que oferece uma grande área panorâmica para explorar bem os ambientes e paisagens, ou ângulos inusitados. Além da boa materialidade.

Retirada do livro A Família Sujo.

página retirada do livro A Família Sujo

Ao final, chegou-se a essa configuração para o livro de Momotaro:

  • Formato: 20 x 20 cm (fechado)
  • Número de páginas: 28 (incluindo capas)
  • Cores: 4/4
  • Papel do miolo: couché fosco 170 g/m²
  • Papel para capa: couché fosco 190 g/m²
  • Acabamento: laminação fosca na 1ª e 4ª capa
  • Encadernação: grampo canoa

O tipo de papel escolhido para o miolo é o couché fosco 170 g/m², que possui uma ótima qualidade para receber impressão e tem superfície lisa, que oferece um toque agradável a página. A gramatura de 170g/m² permite que a página não dobre com facilidade, permitindo assim um melhor manuseio ao folhear as páginas. Uma das funções da capa é conferir proteção ao conteúdo do livro, por isso, para a capa, foi escolhido o papel couché fosco 190 g/m², um pouco mais rígida que as páginas do miolo. A laminação fosca dará um toque aveludado à capa, além de oferecer maior resistência contra rasgos, líquidos e gordura. A encadernação em grampo canoa foi escolhida por ser uma alternativa mais econômica para a confecção de um protótipo, além do fato de que as páginas podem ser abertas num ângulo maior, comparado a uma encadernação com cola.

Lembrando que eu cheguei a esse formato tendo em vista o meu objetivo que é: criar um livro economicamente viável e acessível (prevendo economia de papel na gráfica e com acabamentos mais simples) e também com formato portátil, que possa ser levado na mochila, na bolsa ou na pasta, guardado junto com caderno, revistas ou na estante com outros livros. Estou explicando isso porque geralmente cada editora tem seu próprio formato padrão, e o ilustrador na maioria das vezes tem que trabalhar em cima destes padrões determinados pela editora, salvo nos de coleções ou edições especiais.

No próximo post eu vou explicar como eu fiz para estimar a quantidade de páginas do livro.

Até o próximo post!

——————————

OBS: as páginas mostradas como exemplo foram retiradas do livro A Familia Sujo
Anúncios
Etiquetado , ,

Um pensamento sobre “Produção Gráfica

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: